Membros do Núcleo Jovem

Veja abaixo quem são os membros do Núcleo Jovem IGS Brasil, e clique aqui para ver uma breve apresentação de cada um.

Junte-se a nós! Escreva para [email protected]

José Luiz E. Dias Filho

Sócio da IGS Brasil desde 2013 e coordenador do Núcleo Jovem desde 2018. Eng. Civil, Mestre e Doutor em Geotecnia pela UENF com experiência em durabilidade de geossintéticos. Junto à IGS, promove ações que integram a comunidade de geossintéticos. Considera que o Núcleo Jovem é um caminho para o jovem associado interagir e crescer

Natália Correia - 34 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2007, docente na UFScar. Acredita que o Núcleo Jovem deve ser uma rede para apoiar os estudantes e jovens
engenheiros em sua transição para a carreira profissional, conectandoos aos associados e membros corporativos da IGS Brasil para futuras oportunidades de trabalho ou pesquisa.

Juliana Reinert - 34 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2009. Engenheira geotécnica, professora do CEFET-MG e doutoranda na Queen’s University em durabilidade de geossintéticos aplicados a aterros sanitários. Acredita que o Núcleo Jovem tem a importante função de aproximar os jovens engenheiros para possíveis colaborações futuras.

Ana Carolina Gonzaga Pires - 27 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2016. Engenheira Civil e Doutoranda em Geotecnia pela UnB. Tem estudado o comportamento de dutos
enterrados com geossintéticos como elemento de proteção e reforço. Considera o Núcleo Jovem um espaço destinado aos jovens para manter a comunidade atualizada quanto ao estado da arte dos geossintéticos

Ricardo Cabette Ramos- 25 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2017, doutorando na EESC-USP. Acredita que o Núcleo Jovem seja uma excelente oportunidade de interação e promoção dos jovens engenheiros geotécnicos e estudantes junto à área geotécnica, principalmente, no que diz respeito a utilização de geossintéticos.

Ivonne A. Gutiérrez Góngora - 33 ano

Sócia da IGS Brasil desde 2011. Engenheira civil e Doutora em Geotecnia pela UnB. É professora na Univ. Católica de Brasília e atua na área de reforço com geossintéticos em estradas não pavimentadas. Acredita que o núcleo jovem é uma excelente oportunidade para o intercâmbio de conhecimentos, informações e oportunidades profissionais na área.

Daniel Meucci - 29 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2014, Eng. Ambiental. Atualmente é Eng. na Neoplastic. Acredita no potencial do Núcleo Jovem, através de seus membros, em poder auxiliar na disseminação dos Geossintéticos junto a jovens interessados no assunto, promovendo debates, atividades relacionadas, além de crescimento pessoal e profissional.

Brunner Rabello Frazão Corrêa - 26 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2015, Engenheiro Civil e mestrando em Geotecnia pela UENF. Estuda Interação Solo-Geossintético-Estrutura
com ensaios em modelo reduzido. Acredita que o Núcleo Jovem é uma oportunidade para acadêmicos e profissionais crescerem junto à associação e difundir a aplicação de geossintéticos na Engenharia.

Leonardo Vinícius Paixão Daciolo - 23 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2015. Engenheiro Civil e mestrando em Geotecnia pela UFSCar, estuda Interação solo-geossintético em estruturas de solos reforçados, liners e infraestrutura de pavimentos. Acredita que o Núcleo Jovem contribui e fomenta, técnica e cientificamente, para o protagonismo da engenharia brasileira.

Rodrigo Alves e Silva - 28 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2016. Em conjunto com as iniciativas propostas pela associação, almeja ajudar a disseminar o conhecimento adquirido em centros de referência mundial em pesquisa com geossintéticos nos meios universitários de todo o Brasil.

Michael Vargas Barrantes - 35 anos

Sócio da IGS desde 2016. Engenheiro Civil, mestre e doutorando na UnB. Atualmente avalia o desempenho de estruturas de contenção utilizando tubos de geotêxtil. O Núcleo Jovem permite compartilhar conhecimento e avanços relacionados com o uso de geossintéticos

Wladimir Caressato Junior - 28 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2015, acredita que o Núcleo Jovem deve ter como principal objetivo a difusão dos geossintéticos e suas aplicações aos estudantes de engenharia, através de palestras, eventos nas universidades ou via webinar, buscando despertar o interesse dos jovens no desenvolvimento de trabalhos com este tema.

Jaime Alberto Suárez Moreno- 31 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2015. Engenheiro Civil, mestre e doutorando em Geotecnia na UnB. Estuda o desempenho de grupo de colunas granulares encamisadas em solos moles. Acredita que o Núcleo Jovem permite manter espaços de socialização em quanto a experiências, conhecimentos e avanços na área de geossintéticos.

Lilian Agda de Oliveira - 25 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2017, Engenheira Civil, mestranda em Geotecnia, acredita que o Núcleo Jovem é uma excelente iniciativa de desenvolvimento científico para a área geotécnica.

Mateus Porto Fleury – 26 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2017, acredita que as interações e oportunidades promovidas pelo Núcleo Jovem à jovens engenheiros geotécnicos e estudantes ajudam na formação profissional, além de contribuirem com a disseminação do uso de geossintéticos no Brasil atendendo aos requisito técnicos estabelecidos pelas área.

Alexandre Faria Seixo de Britto - 26 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2019. Engenheiro Civil e mestrando em Geotecnia na UFG. Estuda permeabilidade de resíduos de construção e demolição reciclados associados a geossintéticos. Vê o Núcleo Jovem como uma grande oportunidade de conhecer novas pessoas e novos estudos na área de geossintéticos, fazendo troca de conhecimentos e gerando oportunidades.

Pedro Victor Garcia de Oliveira - 28 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2018. Engenheiro Mecânico, mestrando em Engenharia Geotécnica com tema em geossintéticos e suas propriedades físicas e mecânicas. Acredita que a iniciativa do Núcleo Jovem ajudará no desenvolvimento cientifico/profissional da área e dos associados..

Ana Beatriz Araújo Nobre Dias - 25 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2019. Engenheira Civil, doutoranda na UnB. Estuda EPS Geofoam como reforço e filtração de geotêxteis não tecidos. Considera o Núcleo Jovem o grupo ideal para o compartilhamento de experiências e demandas que influenciarão o futuro dos geossintéticos no Brasil.

José Wilson Batista da Silva – 26 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2018. Eng. Civil, mestrando em Geotecnia pela UFSCar, estuda caracterização de GCLs sob condições operacionais de aterros. Vê no Núcleo Jovem o caminho para o aprofundamento das relações entre jovens pesquisadores, sociedade e a indústria.

Débora Louyse Alpes de Melo – 28 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2017. Engenheira Civil, mestre e doutoranda em Geotecnia na UnB. Tem desenvolvido estudos sobre o desempenho de aterros sobre solo mole utilizando a técnica de solo transparente. Acredita que o Núcleo Jovem é o espaço ideal para a promoção e encorajamento de jovens geotécnicos.

Igor Fernandes - 30 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2019. É engenheiro civil, mestre e doutorando em Geotecnia na UnB. Atualmente, investiga a influência da presença do reforço de geogrelhas para vias. O Núcleo Jovem IGS Brasil é importante para o estímulo da promoção dos geossintéticos no meio acadêmico e para a união dos pesquisadores da área desta faixa etária

Luiza Kifer Nascimento - 22 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2018, graduanda em Eng. Civil pela UENF. Estuda avaliação da durabilidade de geossintéticos e suas propriedades hidráulicas. Acredita que o Núcleo Jovem é uma grande oportunidade para os alunos apresentarem suas pesquisas, além de promover uma maior interação entre engenheiros geotécnicos e estudantes da área

Luiza Nicolato - 32 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2019. Engenheira civil, mestre e doutoranda em Geotecnia na UnB. Pesquisadora na área de geotêxteis aplicados como elementos de separação em pavimentos. Considera o Núcleo Jovem uma excelente oportunidade para conhecer e compartilhar estudos e projetos com os demais estudantes e jovens engenheiros.

Marcio Avelino de Medeiros - 24 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2019. Engenheiro Civil, mestrando em Geotecnia na UnB. Pesquisa controle de erosão, pavimentação e modelagem numérica. Acredita no Núcleo Jovem como um espaço de discussão, crescimento e formação de novos engenheiros geotécnicos, permitindo o entendimento das demandas científicas na área.

Matheus Viana de Souza – 23 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2018. Engenheiro Civil, mestrando em geotecnia na UnB. Estuda a utilização de geossintéticos como reforço na área de estradas não pavimentadas. Considera o Núcleo Jovem uma importante ligação entres estudantes, profissionais e pesquisadores, para um futuro de desenvolvimento e pesquisas em geossintéticos.

Jullianny Isabelle da Silva Pereira- 23 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2019. Engenheira civil, mestranda em Geotecnia na UnB. Tem estudado o uso de geotêxteis não tecido em sistemas de filtros. Considera o Núcleo Jovem uma oportunidade de interação e aprendizado entre jovens engenheiros.

Luis Alonso González Corrales - 31 anos

Sócio da IGS desde 2019. Geólogo e doutorando em Geotecnia na UnB. Tem analisado o comportamento de cortinas atirantadas em solos residuais de Gnaisse e atualmente avalia resistência de tiras métalicas e poliméricas em estruturas de terra armada. O Núcleo Jovem permite compartilhar conhecimento.

Maria Alejandra Aparicio Ardila – 25 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2019, Eng. Civil, mestranda em Geotecnia (EESC-USP) onde estuda o desaguamento de resíduos em sistemas fechados de geotêxtil. Acredita que o Núcleo Jovem oferece uma oportunidade de crescimento profissional, permitindo por meio de suas atividades um contato maior entre a comunidade dos geossintéticos.

Rodrigo César Pierozan – 30 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2019. Eng. Civil e mestre em Engenharia de Construção Civil, doutor em Geotecnia (UnB). Atualmente é pesquisador na área de geossintéticos (UT Austin). Acredita que o compartilhamento de informações e o trabalho desenvolvido no Núcleo Jovem contribuem para o desenvolvimento da geotecnia no Brasil.

Mariana Abreu dos Santos - 26 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2018, graduanda em Engenharia Civil pela UENF. Atualmente é estudante/bolsista de iniciação científica na área geotécnica, atuando principalmente nos seguintes temas: reforço, geogrelha, lastro ferroviário e partículas sintéticas. Acredita que o Núcleo Jovem é uma forma dos jovens interagirem e crescerem na área.

Priscila Fernanda Silva de Oliveira - 26 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2019. Eng. Civil, mestrado em andamento na UFG sobre resistência ao arrancamento de geogrelhas enterradas em areias recicladas. Acredita que o Núcleo Jovem proporciona à aproximação entre estudantes e jovens profissionais que visam ampliar possibilidades profissionais e conhecimentos na área de geossintéticos.

Gabriel Marchi de Oliveira - 28 anos

Sócio da IGS Brasil desde 2019, Eng. Civil pela Universidade Federal da Bahia, doutorando em Eng. Civil na Universidade da Beira Interior – Portugal. Estuda o comportamento mecânico de camadas reforçadas com geogrelha. Acredita que a iniciativa contribui para o crescimento acadêmico e profissional de jovens da comunidade dos geossintéticos.

Fernanda Taysa de Morais - 30 anos.

Sócia da IGS Brasil desde 2018. Engenheira Civil e mestranda em Geotecnia pela UFMG. Estuda a utilização de tubos geotêxteis para confinamento, armazenamento e empilhamento de rejeitos finos de mineração. Acredita que o núcleo jovem, ao aproximar jovens estudantes/engenheiros da academia e indústria, contribui para o desenvolvimento e expansão da engenharia de Geossintéticos no Brasil
.

Vitor Lara Silva - 29 anos.

Sócio da IGS Brasil desde 2018. Engenheiro Civil e mestre em Geotecnia pela UFMG. Desenvolveu pesquisa na área de modelagem numérica de tubos geossintéticos. Atualmente é Eng. atuando na área de mineração. Acredita que o núcleo jovem é uma oportunidade para jovens engenheiros compartilharem e disseminarem conhecimentos técnicos relacionados à geossintéticos no meio acadêmico e profissional.

Raísla Martins da Silva Gomes - 26 anos

Sócia da IGS Brasil desde 2020. Engenheira civil pela UFG e mestranda em Geotecnia na UnB. Estuda a influência das microtopografias de geomembranas na resistência de interface de obras geotécnicas. Acredita que o Núcleo Jovem da IGS é uma oportunidade de trocar experiências acadêmicas e profissionais, fato que colabora para difundir cada vez mais a aplicação dos geossintéticos no Brasil e no mundo.

Gabriel Bellina Nunes – 31 anos